sábado, 25 de março de 2017

Sobre um período sabático

Depois de me dedicar por quase um ano ao minha vida profissional (?), entendi que um 'período sabático' iria aliviar o estresse e as pressões do dia a dia da minha vida pessoal e profissional.
Sou técnica formada em nutrição e dietética, porém não exerci a função. Assim que acabei o curso técnico, entrei de cabeça no atendimento ao cidadão em um órgão público, o que me garantiu boas experiências e me ensinou a ser muito mais paciente, boa ouvinte e a pensar com maior atenção a detalhes.
Depois de oito meses, fui demitida e me vi sem chão, pois estava apaixonada pelo meu trabalho. Com isso, muitas transformações vieram na minha vida pessoal também. Mudança de casa depois de 10 anos, marido desempregado em casa também (quem é dona de casa sabe o que isso significa, rs), chegada de novo membro na família (minha labradora, Mel!), perdi pessoas que amei demais... tudo isso num espaço de tempo de 3 meses!
Sinceramente, achei que iria enlouquecer! Na real, isso aconteceu algumas vezes, e veio o diagnóstico de ansiedade, fobia social e depressão. Mais alguns 12 ou 15 kg.
Tudo ficou bem difícil, mas decidi que deveria analisar e aprender com nossas vitórias e derrotas como família e pessoa.
E, notei que disso tudo surgiu um período sabático. No mundo dos negócios, esse período é tirado para repensar a carreira e a vida pessoal, dentro de um período de 3 meses a um ano. Porém, algumas pessoas passam desse tempo e não se impõe metas ou prazos para retorno a carreira. Muitas vezes, nem retornam para a mesma carreira.
No meu caso, foi tudo impensado, de surpresa, porém é bom planejar como fazer. Vou deixar algumas dicas:

  • Planeje o tempo, locais e o que deseja fazer no período. 

Três meses a um ano ou mais, não importa, se planeje. Garanta que suas reservas permitirão o cumprimento de suas obrigações e possíveis projetos de descobertas ou simples passeios ou viagens maiores. Avalie o que deseja descobrir a cerca de si mesmo ou de sua carreira. Utilize o tempo para se dedicar a artes, esportes, cursos ou adquirir conhecimento em geral.

  •  Abra mão de luxos ou supérfluos. 

Baladas, restaurantes, planos de tv a cabo, assinatura de internet 3g... desapegue de algum veiculo que não seja essencial, de objetos que mal usa, aparelhos encostados... vale de tudo para ter tempo e algum valor a mais para reserva no período.

  • Deixe claro a seus familiares e amigos o que se propôs. 

Ficar explicando todas as vezes o porque decidiu optar por um período sabático não deve ser muito agradável. Então, se permita explicar e deixar claro os objetivos desse período e se sinta tranquilo quanto as críticas, pois nem todos compreenderão.

Em minha vida muita coisa mudou, me sinto mais confiante para recomeçar em novos projetos e estou me conhecendo melhor em vários aspectos. Não fui para longe, não fiz viagens longas, não investi em nenhum curso, mas pude perceber que à minha maneira, os resultados foram satisfatórios. Se decidir fazer, faça ao seu tempo e dentro das suas possibilidades. Não tome como regra nada o que possa fazer com que se sinta pressionado ou desconfortável. Assim como a palavra hebraica significa, repouse e planeje seus próximos passos.

Até o próximo post.
Pollyanna.

domingo, 5 de julho de 2015

#CNB2015 - O que achei


Que o #CNB2015 foi badalado, falado, aguardado todo mundo já sabe. O momento mais desejado foi sem dúvida poder abraçar, conversar e fazer selfies com os tops blogueiros, e sem dúvidas foram os melhores momentos para mim também. Mas o evento não foi só isso, e com certeza a organização vem aprendendo a cada ano como adaptar ao melhor formato.
Nesse post quero mostrar a minha opinião a respeito da organização, local, horários e alimentação oferecidos no local do evento e pelo evento.

Organização

A organização do evento em geral foi boa. O tempo previsto para inscrições, a comunicação com as pessoas envolvidas na inscrição e a disponibilidade para sanar todas as dúvidas foram sem dúvida muito boas. Na recepção do evento achei que as voluntárias ainda estavam um pouco perdidas, mas logo se normalizou.
Os blogueiros participantes das mesas redondas não tiveram tempo para fotografar com todas as participantes e no final da programação alguns deles como Evelyn Rgly, Luh Sicchierolli e Bruna Tavares estavam no hall prontos para os melhores abraços, sorrisos e selfies.


Local

O Golden Tulip Paulista Plaza possui uma área exclusiva para eventos como seminários, workshops e congressos, porém pela quantidade de pessoas circulando no hall onde as marcas patrocinadoras demonstravam seus produtos, ficou muito desconfortável e apertado para andar. 
Ainda em relação ao local e estrutura, havia apenas um banheiro pequeno para todas essas mulheres que brigavam para utilizar o espelho.
O wi-fi apesar de aberto, não suportou o número de conexões e ficou inutilizável.


Horários

O evento começou com meia hora de atraso por conta do atraso no cadastramento e terminou com um hora da atraso. O horário do lunch foi prejudicado, previsto para uma hora, durou apenas 40 minutos, o que literalmente me fez pegar algo para comer e levar para o salão das palestras.


Alimentação

Outro ponto que não me agradou muito foi o local do lunch e coffee break. As duas salas reservadas para esses momentos eram muito pequenas, não havia pessoa alguma para organizar a fila e você deveria pegar seu lanche e sair da sala, porém não poderia levar seu copo de suco ou xícara de café pois eram de louça e não haviam pratos para apoiar os alimentos.
Além disso o horário do coffee break passou despercebido ou não aconteceu. No meu ponto de vista, deveriam ter sido montados os kits lanche e entregues a cada participante.


Avaliação Geral

No geral gostei muito do evento, as palestras com o Alex, Juliano Kimura e da King Host foram muito esclarecedoras para quem ainda está começando seu blog e também para quem já tem maior experiência mas não sabe exatamente que direção tomar. Já as mesas redondas não foram tão inovadoras, pois para quem acompanha os blogueiros não havia nada de novidade. 
Ainda há muito o que melhorar no quesito local/alimentação e acredito no potencial da organização e do evento em si para os próximos anos. E sim, com certeza estarei presente.



Só tenho a agradecer a Ana Jacobs e a Dani Sanches pela dedicação, carinho e amor por nós blogueiros. 
Até mais!!! Beijinhos!

quarta-feira, 1 de julho de 2015

#CNB2015 - Como foi

No dia 27 de junho aconteceu em São Paulo o #CNB - Conferência Nacional de Blogueiras, organizado pelo CBBlogers.
Fomos em uma caravana que partiu de Santos rumo ao hotel Golden Tulip. Para nós, foi quase um mini encontrinho de blogueiras.
Esse foi o segundo ano de conferência nesse formato, e a minha primeira participação em um evento desse porte, com alta visibilidade e várias blogueiras experts e novatas. 
A troca de informações e network com certeza foi o ponto alto do evento, com muitas marcas patrocinadoras expondo seus produtos, lançamentos e iniciando relacionamento com as blogueiras - e blogueiros também.
Para mim, a maior emoção foi ter estado pertinho das minhas divas lindas Andreza Goulart e Evelyn Regly!!!! Nem preciso falar que o coração bateu forte e faltou saltar do peito! O meu blogueiro favorito para assuntos de moda masculina e viagens também estava lá, o Luh Sicchierolli, arrasando na simpatia e no abraço mais sincero do mundo! E conheci a fofa Laila Coelho, que tem uma história linda de vida e quem me ensinou bastante no seu último vídeo.
As mesas redondas que esses blogueiros participaram foram super esclarecedoras para quem esta iniciando e super animadas, deixando todos atentos as conversas. Ainda participaram das mesas redondas Kah Bachini, Thaiane Lopes e Raka Mineli como destaques.

Andreza linda de viver!!!
(pena que me cortei da selfie)

Evelyn sempre bem humorada e receptiva!!!

Laila alegre e super espontânea!!!

Luh, queridíssimo e super simpático!!!

Não poderia deixar de citar as palestras maravilhosas do Alex, que  falou desmistificando o You Tube, da Cintia falando sobre a King Host e do Juliano Kimura, do Social Brunch, dando dicas sobre o Facebook.
Nos próximos posts trarei minha opinião sobre esse evento e também dicas de como se comportar e o que esperar desses eventos voltados para nós blogueiras.
Até lá. Beijinhos.

sábado, 11 de abril de 2015

Série #5opções: Atitudes para mudar o mundo

Todos nós sonhamos com um mundo melhor para nós, nossos filhos e nossas futuras gerações. Mas será que nossas atitudes refletem mesmo o mundo que queremos?
Hoje vou deixar para vocês cinco formas de agir para garantirmos um mundo melhor a nossa volta.


  1. Ceda seu lugar no coletivo. Eu sei que as vezes estamos tão cansados da correria do trabalho, da vida, do mundo e o que queremos é sentar e relaxar no busão com nossos fones de ouvido e imaginar um lugar de paz interior em meio a caos. Mas, nem sempre somos as pessoas mais necessitadas. Sei que nos transportes públicos há vagas destinadas a pessoas com deficiência, com crianças de colo, idosos, gestantes e obesos, mas você já pensou em ceder seu lugar mesmo que uma dessas vagsa não seja reservada para o público especifico?
  2. Não jogue lixo em vias públicas. Essa eu não precisaria comentar, pois educação deveria vir de berço, mas existem pessoas desligadas, digamos assim, que não pensam duas vezes em jogar papel de bala, embalagem de cigarros, latinhas, pets ou qualquer outro material que resulte do consumismo e das facilidades dos tempo modernos. Mas isso tem um preço. Sabe aquela enchente que as vezes ocorre na sua cidade? O lixo acumulado nas galerias pluviais pode ser uma das causas. Portanto, mais atenção e carregue seu lixo com você até poder descartar corretamente, porque nínguem é obrigada.....
  3. Seja cortês. Sabe aquela cena de filmes em que as pessoas ajudam seus vizinhos a carregaram suas compras? Isso é ser cortês, demonstrar empatia, afeição, gentileza com as dificuldades dos demais. Porque uma hora a gente precisa de ajuda e pode vir daquele vizinho que você menos espera.
  4. Escreva uma carta por alguem que não saiba escrever. Eu já conheci pessoas analfabetas, e isso ainda é uma triste realidade. Talvez não tenhamos tanto tempo disponível para ensinar uma pessoa a ler e a escrever, mas escrever por ela uma carta a algum parente ou conhecido que more distante vai tornar a vida dessa pessoa um tantinho mais fácil.
  5. Participe de atividades voluntárias. Sabe aquele tempinho livre o final de semana ou nas férias? Então, você pode dedicar ele à atividades voluntárias. Existem milhares de entidades que precisam de sua ajuda, seja você especialista em alguma área ou não. Mesmo que você não saiba nada, ainda pode aprender como nos Grupos Escoteiros, que disponibilizam cursos de formação para os voluntários. Ou então, levar amor a crianças nos hospitais, participar de rodas de leitura como monitora ou então na sua própria escola, aos finais de semana no programa escola da família.
Se você quiser compartilhar comigo outras atitudes que você pratica, deixa nos comentários aqui embaixo, vou adorar saber! 
Beijos e até mais!